Perguntas Frequentes

Na minha empresa o tempo de máquina parada por refeição não é considerado no cálculo do OEE. Por lei, os operadores não podem trabalhar durante os horários de refeição. Por que algumas empresas consideram que o tempo de refeição afeta o OEE?

O OEE é calculado com base no tempo que é de responsabilidade da equipe de produção, ou seja, se a razão pela qual o equipamento não está produzindo é de responsabilidade de outro departamento, tal como Vendas, RH, Engenharia, etc, este tempo não é considerado como tempo disponível do equipamento, e com isto não entra no cálculo do OEE.

No seu caso, o equipamento não produz durante o horário de refeição por uma questão legal a qual a empresa está sujeita – e, aparentemente, porque o equipamento depende do operador para operar – e com isto a direção industrial já considera que este é um horário não planejado para produção, ou seja, é uma parada planejada e durante este período não espera-se produzir nada. Para estes casos, pode-se classificar a parada para refeição como uma parada planejada e este tempo não entrará no cálculo do OEE.

Porém, há casos em que a lei não impede de se trabalhar durante determinados horários, e o equipamento não produz durante o horário de refeição porque depende do operador, assim, se o operador vai fazer uma refeição, o equipamento deixa de operar. Apesar de não ser sempre possível, há situações onde a empresa pode fazer uso da automação, por exemplo, permitindo ao equipamento produzir, também, durante o horário de refeição.

Resumindo, se considerar a refeição uma parada não planejada, ela afetará o OEE, e você estará sempre visualizando aquela oportunidade de ganho.
Se considerar a refeição uma parada programada, ela não afetará o OEE e com isto você não enxergará esta oportunidade, e com certeza não buscará formas de aproveitá-la.

Como as tecnologias estão sempre avançando, o que é inviável hoje, pode não ser mais no futuro.

 

Tenho uma linha com 4 equipamentos em seqüência. Onde devo medir o OEE?

Se os equipamentos produzem em velocidades diferentes, realize a medição no gargalo, ou seja, no equipamento mais lento.

Se os equipamentos operam todos na mesma velocidade, realize a medição naquele que realiza a operação que agrega maior valor ao produto.

 

Devo considerar o tempo de preparação como parada programada ou não programada?

Se considerar o tempo de preparação como uma parada não planejada, ela afetará o OEE, e você estará sempre visualizando aquela oportunidade de ganho.

Se considerar o tempo de preparação como uma parada programada, ela não afetará o OEE e com isto você não enxergará esta oportunidade, e não buscará formas de aproveitá-la.

Apesar do tempo de preparação estar definido no processo de engenharia e já se considera não haver produção neste período, devemos estar sempre acompanhando esta oportunidade pois tem-se investido muito em tecnologias para troca rápida de ferramental – pesquise sobre SMED – e o tempo de troca de produto tem diminuído.

 

Caso tenha alguma outra dúvida a respeito de OEE, envie sua mensagem clicando aqui.